Para fomentar sustentabilidade em toda a cadeia de abastecimento, ABRAS realiza fórum inédito nesta quinta-feira

Em busca de uma agenda moderna e sustentável, a ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados) reúne ministros e lideranças da Cadeia de Abastecimento e do mercado de capitais, para discutir os temas com especialistas em governança ambiental, social e corporativa

A ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados) realizará pela primeira vez, na quinta-feira (17), o 1º Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento.

O encontro contará com a participação dos ministros Paulo Guedes (Economia), Tereza Cristina (Agricultura), João Roma (Cidadania) e Ricardo Salles (Meio Ambiente).

O objetivo do fórum é discutir ações de governança corporativa, social e ambiental. Nesse contexto, a questão da fome deve se destacar entre outros temas que serão abordados, como redução do desperdício, equidade de gênero e raça, atração de investimentos e carga tributária, entre outros.

De acordo com o presidente da Abras, João Galassi, “é natural que a fome seja um assunto relevante no fórum, porque mais da metade da população brasileira não tem acesso pleno e permanente a alimentos neste momento”.

Galassi argumenta, também, que a cadeia de abastecimento presta um serviço essencial que se estende a todos os brasileiros e, por isso, estão atentos com a questão da fome agravada pela crise decorrente da pandemia de covid-19.

A ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados) realizará pela primeira vez, na quinta-feira (17), o 1º Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento.

O encontro contará com a participação dos ministros Paulo Guedes (Economia), Tereza Cristina (Agricultura), João Roma (Cidadania) e Ricardo Salles (Meio Ambiente).

O objetivo do fórum é discutir ações de governança corporativa, social e ambiental. Nesse contexto, a questão da fome deve se destacar entre outros temas que serão abordados, como redução do desperdício, equidade de gênero e raça, atração de investimentos e carga tributária, entre outros.

De acordo com o presidente da Abras, João Galassi, “é natural que a fome seja um assunto relevante no fórum, porque mais da metade da população brasileira não tem acesso pleno e permanente a alimentos neste momento”.

Galassi argumenta, também, que a cadeia de abastecimento presta um serviço essencial que se estende a todos os brasileiros e, por isso, estão atentos com a questão da fome agravada pela crise decorrente da pandemia de covid-19.

É o que aponta o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da covid-19 no Brasil, desenvolvido pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede PENSSAN).

O levantamento, feito em 2.180 domicílios nas cinco regiões do país, em áreas urbanas e rurais, entre 5 e 24 de dezembro de 2020, aponta que em 55,2% das casas os habitantes conviviam com a “insegurança alimentar”, ou seja, sem acesso permanente aos alimentos, um aumento de 54% desde 2018 (36,7%).

Em números absolutos: no período abrangido pela pesquisa, 116,8 milhões de brasileiros não tinham acesso pleno e permanente a alimentos.

Fonte: Por Plínio Aguiar, R7

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados