BIG adota projeto piloto para gestão de resíduos

Em parceria com empresa de biotecnologia, loja de Osasco vai trabalhar de forma inteligente o lixo orgânico a fim de desafogar o aterro sanitário

Com foco na responsabilidade ambiental e atento às inovações tecnologias disponíveis no mercado, o Grupo BIG acaba de implementar um projeto piloto no Big Osasco (SP) para aprimorar o processo de gestão de resíduos em suas unidades.

Por meio da parceria com a Bioconverter™, empresa de biotecnologia especializada em soluções para o tratamento de resíduos orgânicos alimentares, foi instalado um biodigestor aeróbico capaz de transformar restos orgânicos em um efluente seguro para ser destinado ao sistema de esgotamento sanitário. Com este processo, a empresa diminuirá substancialmente a quantidade de resíduos orgânicos enviados para aterro sanitário.

“O tratamento e a destinação correta dos resíduos gerados é fundamental para a preservação do meio ambiente e para solucionar um dos maiores problemas ambientais da atualidade: a quantidade de lixo gerado que é enviada aos aterros sanitários”, afirma Marcelo Tardin, diretor-executivo de administração e de sustentabilidade do Grupo BIG. “Com a solução, vamos reduzir consideravelmente a quantidade matéria orgânica que era destinada aos aterros sanitários, diminuindo também o número de viagens e, consequentemente, a nossa pegada de carbono”, completa.

Com a capacidade para realizar a biodigestão de até 01 tonelada de resíduos orgânicos por dia, o equipamento reduz significativamente a pegada de carbono ao operar em três vertentes: tecnológica, biológica e mecânica. Desta forma, a utilização do Bioconverter™ no decorrer de um ano pode proporcionar a eliminação de 571 toneladas de CO2 na atmosfera ou o equivalente a o plantio de 9.518 árvores além de outros benefícios de sustentabilidade.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados