Brasileiro só quer saber de reunir a família no Natal, diz Google

Após dois anos de pandemia, consumidor se mostra esperançoso com o clima de recomeço

Com a chegada do mês de dezembro, os consumidores já pensam nos produtos que pretendem comprar para o Natal. E as intenções de compra em 2021 revelam que a data será impulsionada pelo otimismo trazido pela possibilidade de reunir amigos e familiares depois de quase dois anos de pandemia.

De acordo com uma pesquisa do Google, realizada com 800 brasileiros entre 20 e 22 de novembro, 45% dos entrevistados afirmam querer comprar comidas natalinas típicas, 31% planejam comprar presentes de Natal e 23% querem roupas e/ou sapatos novos.

Além disso, eles são seguidos por 21% que irão comprar materiais para decoração, 19% que pretendem comprar bebidas e outros 13% que vão adquirir itens para servir.

Ainda segundo o estudo do Google, para 42% dos entrevistados o clima de recomeço deve tornar a celebração do Natal mais especial. Nesse mesmo sentido, outros 50% afirmaram que irão celebrar a data em 2021, sendo que apenas 17% declararam que não vão comemorar a festividade.

E com taxas cada vez mais altas de vacinados, o cenário vai favorecer os tão esperados encontros com maior sensação de segurança. No levantamento on-line do Google, 18% disseram que irão celebrar o Natal deste ano com mais pessoas do que no ano passado e 16% vão aproveitar para reencontrar pessoas que não viam há muito tempo.

Quanto à quantidade de pessoa que vão reunir para celebrar, 32% planejam em fazer isso com 5 a 10 pessoas, seguidos por 21% que o farão com até 4, 15% que se reunirão com mais de 15, 11% que pretendem o fazer com 11 a 15 e 6% que vão celebrar com apenas uma ou duas pessoas.

A jornada de compras para a data, que tem início na busca por produtos e categorias de interesse, acontece até um mês antes do Natal para 19% dos brasileiros ouvidos no estudo do Google. Outros 22% dos entrevistados disseram iniciar esse processo até 15 dias antes e 25% afirmaram fazer isso uma semana antes, além dos que aguardam até os últimos momentos, com 23% começando pesquisas na véspera e 10% no dia da própria celebração.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados