Carrefour é agora 7,8% brasileiro com a saída de Bernard Arnault

O empresário Abilio Diniz é um dos nomes de peso no capital do Carrefour, com participações própria e via Península

O bilionário francês Bernard Arnault, dono do grupo LVMH e um dos principais acionistas do Carrefour, vendeu recentemente a sua participação de pouco mais de 5% da cadeia de supermercados, segundo o ‘El Economista’.

A saída de Arnault abre assim espaço ao predomínio de investidores de outros países, com o Brasil a posicionar-se em segundo lugar.

Atualmente, a participação de 19% da multinacional francesa está dividida em duas, com 7,84% a pertencerem a investidores brasileiros e 10,1% a franceses, mais precisamente à empresa Galfa, que é controlada pela família Moulin.

Abilio dos Santos Diniz é um dos nomes de peso no capital do Carrefour, no qual dispõe de 4,7% através da empresa Península, enquanto os outros 3,1% estão em seu nome. A sua participação direta tem vindo a crescer notoriamente, dado que em setembro de 2019 cingia-se a 0,12%.

A saída de Arnault do Carrefour pode suscitar alguma perplexidade, visto que envolveu perdas: em 2007, aquando da sua entrada no capital, o preço ascendia a 50 euros por ação, enquanto Arnault vendeu sua participação com as ações da rede de supermercados por cerca de 16 euros.“

“A venda da participação de 5,7% da Arnault no Carrefour por 16 euros cada ação pode levantar preocupações de que a recuperação da receita e das margens do retalhista seja um projeto de longo prazo e que os lucros tenham sido potencialmente alcançados de forma imediata”, explicaram analistas da Bloomberg Intelligence.

Fonte: Por Inês Amado, Executive Digest

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados