Em pouco tempo, mercado plant based deve dobrar de volume no Brasil

Pesquisa da Euromonitor International constatou que 4 a cada 10 consumidores preferem produtos vegetais, alternativos à carne, por questões de saúde

A Euromonitor International acaba de lançar um estudo sobre o consumidor flexitariano e plant based ao redor do mundo. Os especialistas Tom Rees e Amrutha Shridhar analisaram as inovações em alternativas de carne, laticínios e frutos do mar e porque os consumidores estão adotando dietas mais ‘flexitarianas’. Eles também exploram as inovações da indústria em termos de novos produtos, comportamentos e preferências dos consumidores ‘flexitaristas’ e plant-based (com base em nossos dados de pesquisa).

Os consumidores estão buscando carnes e produtos animais mais sustentáveis ​​e éticos, e as alternativas surgiram para atender à demanda. As preocupações com a saúde também estão impulsionando o crescimento de substitutos plant-based, enquanto os desenvolvimentos em alimentos cultivados em laboratório têm o potencial de remodelar fundamentalmente a forma como os alimentos são produzidos.

De acordo com a pesquisa da Euromonitor, 23% dos consumidores globais estão tentando limitar o consumo de carne. Embora a razão para a mudança varie, 37% dos entrevistados disseram que comem alternativas de carne para se sentirem mais saudáveis, enquanto 21% também citam a preocupação ambiental como uma razão para o consumo.

Segundo a Euromonitor International, a previsão de tamanho de mercado de Other Milk Alternatives em 2021 (considera Janeiro a Dezembro de 2021) no Brasil é de 12,7 milhões de litros consumidos e faturamento de R$ 184,9 milhões. Trata-se de um crescimento de 15,2% em volume e 21,2% em valor quando comparados os dados de 2020, onde a categoria atingiu os 11 milhões de litros de bebidas vegetais consumidos e R$ 152,6 milhões de faturamento (considerando as vendas do varejo ao consumidor final).

De 2016 a 2021 o crescimento consolidado da categoria no Brasil foi de 540,6% em volume e 665,2% em valor. A previsão de 2021 a 2026 é de um crescimento de 84,7% em volume e de 103,8% em valor. A previsão é de que em 2026 o tamanho de mercado em volume será de 23,5 milhões de litros consumidos e R$ 376,9 milhões em faturamento.

De acordo com o instituto, o tamanho de mercado de Meat Substitutes em 2020 (consolidado de Janeiro a Dezembro de 2020) no Brasil foi de 7 mil toneladas consumidas e R$ 373,4 milhões em faturamento, um crescimento de 11,3% em volume e 16,6% em valor em 2020 quando comparado a 2019.

De 2015 a 2020 o crescimento consolidado da categoria no Brasil foi de 41,3% em volume e de 69,6% em valor. A previsão de crescimento de 2020-2025 é de 66,6% em volume e de 58,5% em valor. A previsão é de que em 2025 o tamanho de mercado em volume será de 11,6 mil toneladas e faturamento de R$ 592 milhões.

Marcas como Beyond Burger e Impossible ficaram firmemente gravadas nas mentes dos consumidores no Ocidente. Na Ásia, especificamente no vasto mercado potencial da China, os desenvolvimentos são promissores, com a marca Omnipork, da OmniFoods, liderando o caminho, lançada em mais de 200 lojas de varejo chinesas a desde agosto de 2020.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados