Grupo Mateus e Marfrig recebem premiação de reconhecimento da Exame

Em parceria com o Ibmec, a principal premiação empresarial do país recebeu uma nova metodologia para avaliar mais de 600 companhias listadas na bolsa ou com informações públicas. Este ano, práticas de ESG foram vitais, além do crescimento e resultado financeiro das empresas.

GRUPO MATEUS é premiado na categoria Atacado e Varejo na 48ª edição dos Melhores e Maiores

Em meio a um ano conturbado pela pandemia e pela crise econômica, o Grupo Mateus, rede de supermercados com sede no Maranhão, conseguiu uma façanha. Em outubro de 2020, a empresa emplacou sua oferta pública inicial de ações (IPO) e levantou quase 4,5 bilhões de reais, na segunda maior abertura de capital de 2020 na B3 — o primeiro lugar coube à Rede D’Or, com 11,4 bilhões de reais. A conquista reflete um histórico de gestão azeitada, baseada em um planejamento de logística invejável e em uma estratégia robusta de expansão nas regiões Norte e Nordeste.

Fundada há 35 anos na cidade maranhense de Balsas por Ilson Mateus, um ex-garimpeiro de Serra Pelada, a empresa alcançou um faturamento de 12,4 bilhões de reais no ano passado, 42% mais em relação a 2019, firmando-se como um dos maiores grupos varejistas do país. Com 184 lojas no Maranhão, Piauí, Pará e Ceará, sendo 40 de atacarejo, 56 supermercados e 88 de eletroeletrônicos, o Grupo Mateus planeja uma agressiva expansão pelo Nordeste em 2022, em estados como Bahia e Pernambuco.

A expectativa é abrir, em média, 40 unidades por ano. “Um mix de produtos que atende uma vasta gama de consumidores e a boa infraestrutura de logística, com nossos nove centros de distribuição, estão possibilitando essa expansão”, diz Mateus, presidente do grupo. O crescimento da rede será puxado por unidades no formato atacarejo, com a marca Mix Atacarejo, e pelas lojas de vizinhança, com a bandeira Camiño. Nos próximos anos, não está descartada a chegada ao Centro-Oeste e a outras regiões do país. 

MARFRIG é escolhida como a Melhor e Maior companhia na categoria Alimentos e Bebidas

Investimentos estratégicos e avanço das exportações impulsionaram o faturamento e os lucros da Marfrig, que aposta no e-commerce e nas proteínas de origem vegetal para continuar crescendo

Vários fatores explicam o crescimento da Marfrig, maior produtora de hambúrgueres do mundo, durante a pandemia de covid-19. A empresa registrou uma receita líquida de 67,5 bilhões de reais em 2020, 38% acima do valor de 2019, lucro líquido de 4,5 bilhões de ­reais. Agora a companhia se prepara para inaugurar uma nova fábrica em dezembro.

Os resultados positivos se devem a uma combinação de investimentos estratégicos (como o aumento da produção de itens industrializados de maior valor agregado), avanço nas exportações e presença em diferentes países. Além disso, a empresa montou um plano para lidar com a pandemia, garantindo a segurança dos funcionários sem precisar parar as fábricas. “Pela diversidade geográfica, a Marfrig atinge diferentes mercados e conseguiu se posicionar bem diante de uma crise que foi desafiadora”, conta Miguel Gularte, CEO da empresa na América do Sul.

A Marfrig está no Brasil, na Argentina, no Chile, no Uruguai e nos Estados Unidos. Com todos esses fatores a favor, Gularte aposta que o crescimento é sustentável. Prova disso é a demonstração de confiança dos investidores: as ações da Marfrig acumulam alta de 60% neste ano. Agora a empresa tem investido ainda mais no e-commerce e na fabricação de produtos de origem vegetal, dois eixos que prometem dar continuidade ao crescimento nos próximos anos. 

Fonte: Exame

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados