Números do vinho brilham no campo e no varejo

Vendas por parte das vinícolas cresceram dois dígitos no primeiro quadrimestre. Do lado do varejo, GPA registra intensa escalada nas vendas on-line

A necessidade de isolamento social por causa da pandemia e o avanço do e-commerce no país têm feito crescer as vendas de vinho na plataforma digital do Grupo Pão de Açúcar. No primeiro trimestre deste ano, duas em cada dez garrafas de vinho vendidas pelo GPA foram comercializadas nos e-commerces do Extra e do Pão de Açúcar.

O desempenho dos vinhos ajudou a turbinar as vendas totais do grupo pela internet no período, que cresceram 137% em relação ao primeiro trimestre de 2020. Também houve um salto de 60% no número de clientes virtuais na mesma base de comparação.

Em 2020, das 20 milhões de garrafas de vinho vendidas pelo grupo, 18% foram comprados online. A preferência dos brasileiros ainda é pelos vinhos tintos, que responderam por 64% das vendas no ano passado.

Se na ponta, as vendas são um sucesso jamais visto no mercado brasileiro, nas regiões produtoras do país a situação não é diferente, pelo contrário. As parreiras do Rio Grande do Sul floresceram e as vinícolas registram desempenho positivo de 34% em relação ao mesmo período de 2020, ou seja, quase 10 milhões de litros comercializados em quatro meses de vinhos finos e espumantes brasileiros.

A melhor performance percentual é dos espumantes moscatéis com incremento de 37,76%, seguido pelos vinhos finos com 34,35% e pelos espumantes brut com 30,87%. Já o suco de uva amarga uma queda de 15,68%. Estes são os dados oficiais da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), com base no Sistema de Cadastro Vinícola da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul.

A retração desenhada em janeiro e fevereiro deu espaço para a aceleração das vendas nos dois meses seguintes. “O vinho brasileiro segue sendo descoberto pelos brasileiros, que ao degustar nossa diversidade e qualidade, estão percebendo a evolução e aprovando. É animador ver esta importante conquista. Com uma safra maior em 2021, os estoques estão sendo abastecidos, podendo atender ao mercado”, destaca o presidente da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), Deunir Argenta.

O executivo aposta ainda mais na aceleração das vendas diante da ampliação de canais, da melhor distribuição, do preço justo, além do próprio lançamento de produtos das vinícolas. Com a flexibilização dos protocolos de segurança diante da Covid-19, o enoturismo também ganhou impulso, fortalecendo ainda mais a relação entre produtores e consumidores. A aposta no e-commerce e em ferramentas práticas como o próprio WhatsApp também tem facilitado a venda com entrega em qualquer parte do país.

O volume de suco de uva comercializado de janeiro a abril chegou a 48,7 milhões de litros, 15,68% menos que em 2020 quando foi de 57.760.311 milhões de litros. Se comparado ao mesmo período de 2017, percebe-se um crescimento de 29,92%.

Fonte: Veja-Radar/ SISDEVIN-SEAPDR e Uvibra

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados