Comércio de ovos de páscoa na Semana Santa

Conheça os motivos que levaram o cliente a rever os gastos para a Semana Santa com ovos, bacalhau e pescados

A festa em Família vai acontecer, mas com menor variedade de pratos como retratam as pesquisas do Ibevar e da Hibou

A alta da inflação e a queda do poder aquisitivo diminuíram o interesse dos brasileiros em gastar nesta Páscoa. Uma projeção realizada pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) indica queda de 6,7% na intenção de compra nesta Páscoa em relação ao mesmo período do ano passado. A pesquisa indicou ainda mudança na preferência dos consumidores na escolha de marcas de chocolate e dos ovos. 

Para o presidente do Ibevar, Claudio Felisoni de Angelo, o aumento da inflação e a consequente diminuição do poder de compra do consumidor são os principais fatores causadores desse cenário. “As necessidades e prioridades das pessoas mudaram e, assumindo que os itens sazonais de Páscoa são supérfluos, podem ser deixados de fora dos orçamentos”, comenta, em nota à imprensa. 

A retração de intenção de compra nessa Páscoa reflete também o fim do auxílio emergencial, que impulsionou as projeções do ano passado em relação a 2020. A análise da curva – iniciando na pré-pandemia até 2022 – mostra que a intenção de compra havia subido 7,3% na comparação 2018/2019 com queda de 48,3% em 2020, com a chegada da pandemia, recuperação de 51,7% em 2021 e novo recuo este ano.

A pesquisa identifica também mudanças na preferência de marcas de chocolate nesta Páscoa. Após dois anos seguidos como terceira mais escolhida pelo consumidor, a Lacta passa a liderar o ranking, trocando de posição com a Nestlé, enquanto a Ferrero Rocher assume a vice-liderança. A busca por chocolates caseiros manteve-se igual no ranking de marcas e subiu uma posição quando a análise é sobre a escolha de ovos de chocolate.

Fonte: Estadão

Pulso da Páscoa

Pesquisa “Pulso da Páscoa” constatou que 57% dos brasileiros estão com bolso apertado e farão menos compras nesta Semana Santa.

A Hibou – empresa de monitoramento de pesquisas, em parceria com a Score Retail, empresa de data retail da B&Partners co, divulga a edição do Pulso de Páscoa que compreende a necessidade e prioridades dos consumidores na data, para esta data o Pulso contou com a participação de 1323 pessoas de nove cidades.

De início, para entender melhor os hábitos sociais das pessoas, a pesquisa perguntou quais das atividades habituais de Páscoa fazem parte da comemoração. O almoço em família se destaca com 63% e ainda o almoço com a troca de ovos/chocolates: 29%. Pratos típicos no almoço de domingo aparecem com 24%; ir à missa, 14%; caça aos ovos com as crianças, 13%; churrasco em casa, 11%; viajar com a família se mostrou uma opção quase nula com 3% e troca de presentes sendo não apenas ovos e chocolates, 2%.

E o bolso para a comemoração deste ano?

O consumidor ainda se encontra em recuperação dos anos pandêmicos e cauteloso em relação aos gastos e se resguardando em momentos especiais com a família, 57% declararam estarem mais apertado e com isso fará menos compras; 16% disseram que embora estejam apertados financeiramente, vão manter a tradição de família; 22% estão igual aos anos anteriores, nada mudou; para 5% , a vida está melhor mas vai manter os hábitos de família e 0% declararam estarem melhor e vai aproveitar para gastar um pouco mais.

Quais formatos de chocolate você costuma comprar na Páscoa?

A questão dos preços também aparece no “top 3” e os consumidores parecem variar muito em relação ao formato, sempre em busca do melhor custo-benefício. Ovos e coelhos de chocolate ficam em primeiro lugar com 29% das preferências. Também foram citadas as caixas de bombom (28%), o que estiver com melhor preço (27%), se focam nas promoções (21%), barras de chocolate avulsas (18%), barras para derreter e fazer em casa (6%), cesta/kit com produtos de diversas marcas (6%), kit pronto de alguma marca que gosta (3%), monto uma caixa com produtos da mesma marca (1%) e outros, como artesanais e caseiros, 3%. 8% não compra outros tipos de chocolate.
 

Quais fatores são mais importantes na hora de comprar chocolates de Páscoa?

Em disparada, o fator Preço, indicado por 48% dos optantes, seguido com Promoção (preço especial), por 33%. Ao que parece os consumidores estão deixando suas preferências de sabor e marca em segundo plano, visto que houve um aumento de preço significativo em relação a 2021. Assim, Ser do chocolate que eu gosto (ex: Alpino, Diamante negro) aparece com 30%; Sabor de preferência: 28% e Marca do fabricante: 17%.
 

Até mesmo a vontade e pedidos específicos de sabores e brindes ficam para trás nessa Páscoa, com a Opinião/pedido dos filhos sendo 10%; Ser do mesmo sabor/marca que comemos normalmente: 10%; Brinde: 7%; Ter uma apresentação elegante: 6%; Promoção (sorteio): 5%; Ser temático: 5%; Ser vegano: 4%; Sem açúcar: 4%; Ter disponível no mercado: 4%; Sem lactose: 2% e Embalagem para presente: 2%
 

Por fim, a questão que sempre permeia o varejo para entender as mudanças de hábitos dos consumidores: Onde irá comprar seus chocolates/ovos de Páscoa?

Na loja física: 64%

Pela internet (com entrega): 10%

Formato pick-up (encomendar e retirar): 6%

Não se aplica: 24%
 

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados