People shop at a Target store in Clifton, New Jersey, on Monday, November 22, 2021. Target will no longer open its stores on Thanksgiving Day, making permanent a shift to the unofficial start of the holiday season that was suspended during the pandemic. (AP Photo/Ted Shaffrey)

Omnichannel impulsiona vendas da Target no trimestre

Rede varejista chega a cinco anos seguidos de crescimento e se consolida como solução para necessidades dos clientes nas mais variadas categorias

* Renato Müller

A rede americana de lojas de departamentos Target fechou o primeiro trimestre do ano com um crescimento de 3,3% em suas vendas, um resultado que impressiona devido à forte base de comparação – alta de 22,9% no primeiro trimestre de 2021 sobre o ano anterior. O fluxo de clientes avançou 3,9%, mostrando que a empresa conseguiu continuar a oferecer boas soluções para seus clientes mesmo com a redução do isolamento social.

Para isso, o omnichannel continua tendo um papel fundamental. As vendas digitais da varejista cresceram 3,2%, sobre uma base de vendas que havia saltado 50,2% no ano passado. Já as vendas de pedidos para entrega no mesmo dia (pelo drive thru, clique e retire ou envio direto das lojas) cresceu 8% na comparação anual. O destaque é a operação de marketplace Shipt, que aumentou sua base de pontos de venda em mais de 40% depois de parcerias com 7-Eleven e Walgreens para funcionarem como postos de retirada.

Na análise por categoria, o maior crescimento da empresa, que opera cerca de 2 mil pontos de venda nos EUA, aconteceu em alimentos e bebidas, itens de limpeza e beleza. As vendas totais da varejista cresceram 4% na comparação anual, para US$ 25,2 bilhões, com um lucro operacional de US$ 1,3 bilhão – queda de 43%, devido à redução das margens para manter a competitividade diante do aumento da inflação no varejo americano.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados