Atacarejo vai ser aberto perto de estação do BRT no Planalto Central

A padaria é o diferencial da loja onde irão trabalhar cento e vinte colaboradores

O centro da cidade, na Região da 44, irá ganhar um novo centro de vendas no sistema atacarejo até dezembro. É que a rede de Goiás, o Atacadão Costa pretende inaugurar uma loja no Shopping Estação Goiânia, que fica no Setor Norte Ferroviário. É a 11ª unidade do estabelecimento que possui 5 apenas na Região Metropolitana de Goiânia.

“Essa região é bastante promissora. O Shopping Estação Goiânia se encontra de frente a uma estação do BRT que tem expectativa de movimentação diária de 120 mil pessoas. É uma localização excelente, central, muito próxima a rodoviária”, afirma o responsável por novos negócios da Rede Atacadão Costa, Carlos Toledo.

De acordo com Toledo, a nova loja do Atacadão Costa terá vários diferenciais em relação às demais unidades. “O espaço desta unidade será bem completo. Entre os diferenciais da unidade do Shopping Estação Goiânia estão uma padaria, com fornadas regulares, o que não é comum nesse tipo de estabelecimento, e de lojas de apoio, como uma loja de calçados. O local será bastante atrativo”, ressalta. Em sua estimativa, a inauguração do atacarejo, prevista para dezembro deste ano, deve proporcionar diretamente cerca de 120 vagas de emprego no local.

Sistema de atacarejo tem se mostrado um sucesso

Segundo o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o preço dos alimentos básicos vem subindo mês a mês por vários motivos, o que diminui o poder de compra do consumidor. Assim, os brasileiros passaram a buscar esse formato de loja por economia para abastecer a despensa de casa. Com isso, os atacarejos estão cada vez mais populares no Brasil e ganharam força no período desde o início da pandemia do novo coronavírus.

O crescimento desse formato de negócio chegou a ser maior que dos supermercados e hipermercados convencionais. De acordo com a Associação Brasileira de Atacadistas de Autosserviço (ABBAS), o Brasil tem atualmente 151 operadoras de atacarejo, responsáveis por quase 1.400 lojas. O setor fatura R$ 130 bilhões ao ano.

Os números expressivos explicam por que os investimentos estão avançando, com grandes redes varejistas expandindo as operações para o formato atacarejo. Segundo a instituição, a expectativa é que as mudanças de consumo trazidas pela pandemia levem cada vez mais clientes para lojas onde comprar seja mais fácil – e mais barato.

Os atacarejos são lojas enormes, e oferecem, como o próprio nome sugere, uma mistura entre atacado e varejo, atendendo tanto revendedores e comerciantes quanto o consumidor final. O modelo tem a vantagem de oferecer preços reduzidos para quem opta por comprar em maior volume, tem menor despesa em logística, pois aproveita o espaço de venda também como estoque, entre outros benefícios.

Fonte: Diário de Goiás

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados