Cliente americano busca FLV com valor agregado

Pesquisa do Food Marketing Institute (FMI) relata que consumidor busca praticidade na aquisição de frutas, verduras e legumes para servir em casa durante home office

Mais de 30% dos consumidores americanos pretendem adquirir hortifrutis de valor agregado, como verduras pré-lavadas, frutas e vegetais já cortados e embalados, nos próximos anos. Esse é o maior índice desde 2017, segundo o relatório Power of Produce 2021, do Food Marketing Institute (FMI).

Atualmente, a seção de hortifrutis de valor agregado corresponde a 22% das vendas totais de alimentos nos Estados Unidos. A busca por praticidade está, inclusive, aumentando por causa da pandemia. E a razão é simples: mesmo trabalhando em home office, as pessoas precisam preparar suas refeições, e existe uma demanda por economizar tempo.

A busca por refeições pré-prontas é um dos fatores que estão impulsionando o crescimento das vendas dos supermercados americanos. Segundo o ranking anual dos maiores varejistas do setor, desenvolvido pela Progressive Grocer, o faturamento das 100 maiores empresas do segmento nos EUA cresceu 11,6% em 2020, para US$ 2,11 trilhões.

Posts Relacionados

Fique por dentro de nossas novidades