Danone de Poços de Caldas sai na frente e atinge metas globais de sustentabilidade

Unidade de Minas Gerais é a primeira a cumprir as metas da companhia em todo o mundo: carbono neutro, redução no uso de água e nada de resíduo no aterro, comprova a Consultoria Carbon Trust

Uma fábrica da Danone localizada em Poços de Caldas, Minas Gerais, responsável pela produção de fórmulas lácteas e produtos de nutrição médica, é a primeira unidade da companhia, em todo o mundo, a atender as metas de sustentabilidade definidas pela empresa em três pilares – redução de emissões de carbono, uso de água e descarte de resíduos.

O local foi certificado pela consultoria Carbon Trust como neutro em carbono, zero resíduos para aterro e redução do consumo de água, informou a companhia nesta semana.

A planta opera com eletricidade renovável, parte gerada pelos 1,5 mil painéis solares que cobrem os estacionamentos e passarelas da fábrica.

As demais emissões diretas de carbono da unidade, bem como as decorrentes do deslocamento de funcionários, informa a companhia, foram totalmente compensadas com o apoio a projetos de conservação desenvolvidos por uma empresa brasileira que tem foco no manejo e conservação florestal, a BioFilica.

Já em consumo de água, a fábrica possui um sistema de coleta e tratamento de água da chuva que capta 4 milhões de litros por ano para garantir que o local seja autossuficiente. Além disso, a unidade minimizou geração de resíduos e os separou em fluxos para garantir que 100% do volume gerado seja recuperado.

As certificações obtidas pela fábrica integram um conjunto mais amplo de ações da Danone Brasil para cumprir suas metas de sustentabilidade. As iniciativas contribuíram para que a companhia no Brasil obtivesse a certificação B CorpTM em março de 2021, em linha com o objetivo da Danone de tornar-se Certified B CorpTM globalmente.

“A certificação B Corp da Danone Brasil e a conquista em nossa unidade de produção de Nutrição Especializada são marcos importantes em nossa jornada para atender às metas ambientais de toda a empresa, mas não o destino final. Continuaremos a concentrar esforços e investimentos adicionais em eficiência em todas as nossas unidades de produção no Brasil”, disse Edson Higo, CEO da Danone Brasil, em nota.

A companhia comprometeu-se em alcançar zero emissões líquidas de carbono em sua cadeia de valor até 2050.

Fonte: Érica Polo, Valor Pro

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados