Expansão do jeito que der

Para as redes americanas de supermercado que, como proposta de sobrevivência, estão sempre procurando crescer, o momento tem sido muito bom, desde que elas sejam mais flexíveis nas suas exigências quanto aos imóveis que vão usar para abrir novas lojas.

Se voltarmos 20 anos, a maioria das novas lojas eram construídas exatamente como queriam os donos das redes, ou como especificavam seus departamentos operacionais e comerciais.

Havia uma profunda pesquisa de mercado para selecionar região, bairro, rua e o imóvel. Aí os projetos eram desenvolvidos e as lojas construídas e equipadas. Hoje mais da metade das novas lojas, nos Estados Unidos, tem surgido através de imóveis

já existentes e feitas as adaptações necessárias para adequá-los à sua proposta comercial. Para transformá-los em modernos supermercados.

Imóveis de varejista que quebraram ou encolheram nos últimos e recessivos anos (por exemplo: Circuit City, CompUSA, Book Store, etc) tem sido alugados e adaptados a um custo muito menor do que uma nova construção.

A suntuosidade das lojas de inúmeras redes tem dado lugar a este novo caminho de expansão, mais rápido e mais econômico.

Parece que voltamos às origens dos supermercados na década de 30 quando surgiram, evoluíram e cresceram em número de unidades usando galpões velhos fechados durante o período da Grande Depressão americana e mundial.

* Antonio Carlos Ascar é estudioso das tendências mundiais do varejo de autosserviço. Graduado e pós-graduado em Administração de Empresas pela FGV (SP), e especialização em Empreendedorismo pela Babson College de Boston (EUA). É autor do livro Glossário Ascar de Termos Supermercadistas e do livro Distribuindo as Camisas (à venda no site www.terradosaber.com). Por 31 anos foi diretor executivo do Grupo Pão de Açúcar, implantou diversos formatos de loja como: Extra, Minibox, Superbox, Peg Faça, Express, entre outros. Atualmente é consultor e sócio diretor da Ascar & Associados, empresa de consultoria que atua na prestação de serviços a redes supermercadistas. Ascar é também consultor de varejo da Abras e articulista da revista SuperHiper, publicação Abras. www.ascarassociados.com.br

Clique aqui e confira o dicionário do setor.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados