Fazendas verticais ganham tração nos supermercados

Americana Stop & Shop adota sistema em 350 pontos de venda para aumentar qualidade e sustentabilidade dos FLVs

Uma tendência no varejo americano é a venda de hortifrutis produzidos em fazendas verticais, um modelo de negócios que encurta a logística de distribuição, reduz impactos ambientais e otimiza o metro quadrado de produção. A mais recente iniciativa nesse sentido é a parceria da rede de supermercados Stop & Shop com a AeroFarms, que desenvolve fazendas verticais no nordeste dos Estados Unidos.

Pelo acordo, a AeroFarms passará a alimentar 350 supermercados da Stop & Shop com verduras orgânicas desenvolvidas em fazendas verticais certificadas pelo Departamento de Agricultura americano (USDA). Com isso, a rede se junta a outros varejistas, como Walmart, Whole Foods, Amazon Fresh, Kroger, Albertsons e Giant Eagle, que oferecem produtos orgânicos desenvolvidos em fazendas verticais.

A AeroFarms desenvolve verduras a partir de tecnologias proprietárias de fazendas verticais e produção hidropônica. Segundo a empresa, esse modelo de produção tem uma produtividade 390 vezes maior que o de uma plantação convencional, usa até 95% menos água e não aplica pesticidas, o que resulta em produtos mais saudáveis, sustentáveis, nutritivos e saborosos. O mix de produtos conta com 10 itens, incluindo rúcula, brócolis e agrião, e é entregue nas lojas pronto para consumo. No ano que vem, a produção deverá aumentar com a entrada em operação de uma fábrica de mais de 13 mil metros quadrados no Estado da Virgínia, a maior fazenda vertical do mundo.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados