Ambev tem a missão de adequar suas embalagens ao ESG até 2025

Cumprir o desafio envolve muita inovação por parte da multinacional que segue à risca as metas sustentáveis

A embalagem é parte do negócio de uma empresa de bens de consumo, e cada vez mais as companhias estão buscando embalagens retornáveis, recicladas e biodegradáveis. No primeiro vídeo da série ESG 360, o VP de sustentabilidade da Ambev, Rodrigo Figueiredo, fala sobre os compromissos e os desafios na Ambev na busca por embalagens sustentáveis.

A Ambev tem duas metas importantes para 2025: garantir que 100% dos produtos utilizem embalagens retornáveis ou feitas majoritariamente de material reciclado e, no Brasil, acabar com a poluição plástica das embalagens.

No vídeo, Rodrigo Figueiredo explica os desafios para engajar os consumidores a reciclar e retornar suas embalagens. “Temos de pensar em meios para facilitar a vida dos consumidores”, diz Rodrigo. Uma das medidas é o Zé Delivery funcionar como uma logística reversa, retirando as garrafas vazias ao fazer novas entregas. Outra ideia é o consumidor poder deixar suas garrafas usadas em postos de coletas, e receber um voucher em troca.

A busca por embalagens sustentáveis depende também de inovação. A Ambev está fazendo parcerias com startups que incentivam a reciclagem, além de buscar novos produtos e processos. Isso inclui a ideia de postos de abastecimento, onde o consumidor pode levar sua garrafa e abastecer. “Qual é a melhor embalagem? Aquela que não existe”, explica Figueiredo. Quando o consumidor tiver uma garrafa refil, a embalagem deixará de existir.

Mas o dia no qual as embalagens deixarão de existir ainda está longe. Até lá, a Ambev quer que as embalagens não causem impacto negativo no ambiente. Assista ao vídeo completo, o primeiro da série ESG 360, para ver como a Ambev está fazendo isso.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados