INDÚSTRIAS DE BISCOITOS E MASSAS CRESCE EM RECEITA

Em meio à crise gerada pela pandemia, setor teve bom desempenho por oferecer alimentos acessíveis ao bolso da grande maioria das famílias do País.

A Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) divulgou as informações do desempenho do setor, referentes ao ano de 2020. O levantamento, realizado pela consultoria Nielsen, apontou que juntos, os segmentos movimentaram R$ 40,5 bilhões no ano passado, 9% acima do valor do faturamento alcançado em 2019 (R$ 37,1 bilhões) e 3,5 milhões de toneladas em volume de vendas, 6% a mais que o ano anterior (3,3 milhões de toneladas).

Apesar da chegada da pandemia, a constante alta do dólar e a instabilidade política, a alta do consumo das categorias se manteve firme durante 2020. A liberação das parcelas do auxílio emergencial pelo governo federal foi determinante para as vendas do setor, com os consumidores adaptando o orçamento apertado às necessidades básicas.

O resultado foi impulsionado, principalmente, pelo primeiro semestre de 2020. Só no primeiro quadrimestre do ano passado, os segmentos movimentaram R$ 9,6 bilhões, 5% acima do valor alcançado no mesmo período do ano anterior (R$ 9,1 bilhões).

“Entre março e abril, os carrinhos ficaram mais cheios. As pessoas estocaram comida com medo do desabastecimento e passaram a fazer o maior número de refeições em casa, em virtude das medidas de distanciamento social para controle da covid-19.”, observa Claudio Zanão, presidente-executivo da Abimapi.

Para este ano, a expectativa é alcançar um crescimento de 3% a 5% em faturamento em 2021 das categorias Abimapi.

Fonte: Redação SuperHiper.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados