Inflação faz preço ganhar força na decisão de compra

Pesquisa mostra que, nos supermercados americanos, os números na etiqueta ultrapassaram aparência, frescor e saúde em importância na hora de escolher o que colocar no carrinho de compras

A aparência dos hortifrutis, seu aroma e frescor costumam ser os fatores decisivos na escolha de produtos nos supermercados americanos. Neste ano, entretanto, o aumento da inflação (que nos EUA chegou ao maior índice das últimas 4 décadas) fez com que os consumidores mudassem seu comportamento e passassem a valorizar ainda mais o preço na hora de escolher o que comprar.

Segundo o estudo 2022 Power of Produce, desenvolvido pelo FMI, 25% dos consumidores citaram o preço como principal fator na escolha de compra de produtos frescos. A seguir vieram a aparência (19%), benefícios à saúde (19%) e o nível de maturação dos produtos (15%).

Para 82% dos consumidores, o preço dos produtos nos supermercados teve um aumento significativo no quarto trimestre do ano passado. Com isso, 92% dos entrevistados mudaram sua abordagem ao escolher o que comprar na área de perecíveis dos supermercados. Pouco mais da metade (54%) passaram a conferir os preços dos produtos com frequência em sua loja preferida, enquanto 27% passaram a comparar com os concorrentes.

Além disso, os clientes passaram a fazer mais listas de compras e usar aplicativos, sites e dicas em redes sociais para encontrar opções com melhor custo/benefício. Ainda assim, itens sazonais, a apresentação dos produtos e promoções pontuais continuam tendo o poder de converter vendas.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados