Mars cria laboratório de última geração para segurança alimentar

Estrutura contribuirá no bem-estar dos animais e consumidores a partir das tomadas de decisão com base em ciência e dados

A Mars, detentora de marcas s como M&M’s, Snickers, Twix, Pedigree, Whiskas e Royal Canin, acaba de inaugurar o novo Laboratório Regional para atendimento das unidades da empresa na América Latina. A Mars, segue investindo em laboratórios globais como resposta proativa aos desafios crescentes das demandas de qualidade e segurança de alimentos. Dessa maneira, a companhia se reforça em tecnologia e inovação para o maior desenvolvimento do setor não apenas no Brasil, mas em todos os países da América Latina.

O investimento de R$ 50 milhões faz parte da estratégia global de US$ 40 milhões, que irá conectar os países à uma rede que inclui centros globais de excelência, laboratórios regionais, laboratórios das fábricas e laboratórios de parceiros externos.

No novo laboratório regional serão realizados testes que antes eram feitos fora do país. “Todos os dias, a Mars toma inúmeras decisões com base em dados de laboratórios. Por isso, este investimento para internalizar nossas análises e prestar serviços de consultoria técnica e governança relacionadas a laboratórios, aumenta nossa capacidade e agilidade de fornecer dados confiáveis para apoiar as demandas na cadeia de suprimentos, respondendo  rapidamente as necessidades regulatórias e dos consumidores”, diz a gerente do laboratório regional da Mars no Brasil, Christiane Azevedo.

A estrutura construída para realizar as análises está dividida em dois laboratórios independentes: laboratório de microbiologia, responsável pelo monitoramento microbiológico de produtos acabados, matérias-primas e ambiente, com destaque para a pesquisa sobre o sequenciamento genético. E o laboratório de química, que realizará as principais análises físico-químicas e de contaminantes  por métodos de referência empregando  técnicas avançadas e complexas de alta sensibilidade, exatidão e precisão.

O laboratório regional vai além da realização de testes, incluindo serviços de governança, através do programa de auditorias para verificação da conformidade dos laboratórios internos e externos e da realização de treinamentos técnicos. Também fornecerá consultoria especializada para definição de testes analíticos, serviços de interpretação de dados e suporte as fábricas. Além de ser responsável por um robusto banco de dados focado em qualidade e segurança dos alimentos.

No controle de riscos, a empresa faz um mapeamento de clima de todas as regiões produtoras agrícolas para reduzir o risco de compra de matéria-prima com problemas. Se num local chove muito, o risco de o produto ter problema aumenta. Isso implica fazer mais testes nos carregamentos que chegam nas fábricas. “Por isso, em alguns casos evitamos comprar de uma determinada região para não termos transtornos.”, afirma a gerente.

A atuação de uma equipe experiente e diversa – que reúne mais de 40 profissionais, entre técnicos, pesquisadores e administrativos, vindos da indústria, universidades e dos mais conceituados centros de pesquisa do Brasil e da América Latina – também reforça o investimento da Mars em capital intelectual.

Localizado em Mogi Mirim, no Estado de São Paulo, foi construído em uma área de aproximadamente 2 mil metros quadrados, onde a certificação do LEED – sistema de avaliação de edifícios verdes mais utilizado no mundo – demonstra alinhamento ao Compromisso Global da Mars de Sustentabilidade.

O laboratório reforça o alto investimento da Mars em pesquisa e inovação, que contribuirá diretamente no bem-estar dos animais e consumidores a partir das tomadas de decisão com base em ciência e dados, combinando saúde e nutrição no desenvolvimento de alimentos. A Mars também ampliará sua contribuição em parcerias com outras instituições de pesquisa em toda a América Latina.

Entre os projetos desenvolvidos no laboratório, destacam-se as pesquisas para mapeamentos dos riscos relacionados a presença de micotoxinas, patógenos e outros contaminantes críticos, de forma a mapear os riscos envolvidos na cadeia de abastecimento, definir o plano de monitoramento analíticos da região e as estratégias para desenvolvimento dos fornecedores.

“Nossa atuação será ampla, pois temos compromisso com nossos consumidores, com a saúde e bem estar animal, e em contribuir com o desenvolvimento sustentável por meio da ciência em todas as áreas abrangidas por nossa cadeia de produção”, diz o Presidente da Mars Brasil, José Carlos Rapacci.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados