DCIM176MEDIADJI_0013.JPG

Mateus quer vender os imóveis para fazer caixa

No 1T22, grupo cresceu 29% em número de lojas e em teleconferência, empresário Ilson Mateus mostrou apetite voraz do grupo por novas praças

A Paramis Capital negocia um acordo com o Grupo Mateus na área imobiliária, por meio de uma operação de “sale leaseback”, que constitui num contrato de venda de imóveis ao fundo e locação dos mesmos locais à rede por longo prazo, apurou o periódico. Isso permite que o grupo monetize imóveis, como suas lojas, com entrada de recursos no caixa, reduzindo alavancagem.

A empresa já vem mencionando no mercado a investidores e analistas que analisa uma operação nessa modalidade, sem dar maiores detalhes. A informação do comando a analistas é que há um contrato de “sale leaseback” em análise que poderia girar em torno de R$ 200 milhões, e que deve ser fechado no segundo trimestre.

Nos últimos meses, a empresa vem tentando equilibrar necessidade de acelerar crescimento de vendas, com rentabilidade e com investimentos em expansão, como o CEO, Ilson Mateus Rodrigues, disse em entrevista exclusiva em fevereiro ao jornal.

Relatório da XP ressalta que a companhia reportou uma queima de caixa de R$ 243 milhões de janeiro a março, principalmente explicada por “investimentos em capital de giro, apesar de notar que o grupo está trabalhando para reduzir os níveis de estoque” e com investimentos. A empresa ainda planeja ir para dois novos estados no segundo trimestre (Alagoas e Sergipe).

Ao fim do primeiro trimestre, eram R$ 618 milhões em saldo final de caixa, versus R$ 1,8 bilhão um ano antes.

Em março, a empresa tinha pouco mais de R$ 1 bilhão em dívida bruta e R$ 620 milhões em caixa e aplicações, portanto com dívida líquida de R$ 425 milhões, 162,3% acima de dezembro.

A relação entre dívida líquida e lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação foi de 0,1 vez em dezembro para 0,4 em março.

Procurado, o grupo diz que não se manifestará sobre o assunto. Paramis também não comentou.

Em abril, o periódico informou que a Paramis Capital preparava o lançamento de seus fundos imobiliários. A expectativa da empresa, que tem histórico de mais de R$ 3 bilhões de operações financeiras no setor imobiliário, seria captar R$ 650 milhões em 2022.

Companhia abriu 16 lojas no primeiro trimestre deste ano, alta de 29% no número total

O diretor-presidente do Grupo Mateus, Ilson Mateus Rodrigues, destacou que a rede continua com sua estratégia de crescimento de lojas. “Continuamos a estratégia de adensamento, mas agora avançando para novos Estados (como Pernambuco e Bahia). A gente abriu lojas também nas regiões onde a gente já estava com adensamento forte”, disse, durante teleconferência para apresentar os números do primeiro trimestre.

O grupo abriu 16 lojas no primeiro trimestre deste ano, alta de 29% no número total. No primeiro trimestre do ano passado foram abertas 11 lojas. A receita bruta no trimestre considerando o indicador mesmas lojas apresentou crescimento de 12,7%.

Segundo o executivo, o grupo mantém firme seu foco na expansão e conseguiu atingir a marca de 49 lojas abertas em 12 meses. Para o segundo trimestre, há inaugurações planejadas no Maranhão, Pará e Ceará, além da chegada em mais dois novos estados, Alagoas e Sergipe.

José Morgado Filho, diretor financeiro e de relações com investidores, defendeu que a rentabilidade e margem bruta da empresa têm sido comprometidas pela alta da inflação, assim como a abertura de lojas – que levam cerca de 6 meses para maturar.

“[O cenário da margem bruta] vai depender da inflação. A gente sabe que está tendo pressão grande, mas acreditamos que a inflação logo vai diminuir e nosso atacado logo vai começar a maturar e performar mais”, disse.

Nos próximos trimestres, entretanto, Morgado defendeu que a margem bruta deve se manter perto do que o registrado no primeiro trimestre. O grupo registrou uma margem bruta de 22,3% no primeiro trimestre deste ano, queda de 1,5 ponto percentual na comparação anual.

Morgado destacou ainda que as vendas no segundo trimestre estão avançando rapidamente . “Estamos muito otimistas. Esperamos que as vendas venham melhor no segundo trimestre [contra o primeiro]. Já vimos isso em abril e no começo de maio. Temos crescimento mesmas lojas bem acima do que a gente esperava”, disse.

O Grupo Mateus registrou lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 196,7 milhões no primeiro trimestre de 2022, avanço de 26,5% ante igual período do ano passado. A receita líquida da rede de varejo alimentar somou R$ 4,58 bilhões no período, crescimento de 36,2% na base anual.

Fonte: Adriana Mattos, Valor

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados