No Walmart, tecnologia transforma operação das lojas

Maior varejista do mundo reforça uso de tecnologia para dar mais conveniência aos clientes e aumentar eficiência dos colaboradores

Usar dispositivos de Realidade Aumentada para acelerar a reposição dos estoques ou marcar os horários de entrada e saída do expediente no próprio celular são possibilidades ainda distantes nos supermercados brasileiros, mas fazem parte do dia a dia de milhões de colaboradores do Walmart nos Estados Unidos. A varejista vem se destacando como um case de aumento de eficiência e produtividade, com o uso intensivo de várias tecnologias para melhorar aspectos visíveis e invisíveis da experiência dos clientes.

Alguns recursos adotados têm sido vistos em feiras de varejo como a NRF Big Show há vários anos, como espelhos virtuais que simulam o fit de roupas ou óculos. A adoção de apps de Realidade Aumentada permite levar esses recursos para os celulares dos clientes, dando mais liberdade para os consumidores durante a jornada de compras.

No Walmart, essas mudanças são resultado de investimentos intensos em tecnologia realizados nos últimos anos – e muito mais vem por aí: a empresa pretende contratar mais de 5.000 profissionais (entre desenvolvedores, especialistas em segurança, engenheiros e cientistas de dados) nos próximos meses e abrir novos centros de tecnologia em cidades como Atlanta e Toronto (hoje, são 15 hubs digitais no mundo). O objetivo é criar mais ferramentas digitais para facilitar o trabalho das equipes de loja e criar experiências de compra personalizadas para os clientes, independente do canal de compras.

Hoje em dia, os colaboradores podem usar o assistente virtual do Walmart, o Ask Sam, para fazer perguntas como “em que prateleira está o salgadinho da marca X?”. O controle de estoque, por sua vez, é feito a partir de uma ferramenta de Realidade Aumentada que aponta os “buracos” no planograma.

Estima-se que as ineficiências na movimentação de produtos dentro das lojas (como os casos em que uma venda não é realizada porque o item não está na gôndola, e sim na retaguarda) custem bilhões de dólares em vendas anuais ao Walmart. Em um setor de margens muito apertadas, qualquer bilhão conta…

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados