Novos atacarejos aquecem mercado de trabalho

Crescimento do modelo em todo o país gera centenas de novos empregos alimentando ainda mais a economia local

Uma cidade gaúcha está comemorando a criação de 462 empregos pela instalação de atacarejos. É Santa Cruz do Sul, que está recebendo três dessas lojas que têm avançado no mercado de supermercados. Elas são maiores e com operação mais enxuta, o que, no geral, permite repassar preços menores aos consumidores.

Uma delas é do Grupo Passarela, de Santa Catarina. A empresa abrirá um atacarejo da bandeira Via Atacadista ainda em 2022 no município. O investimento será de R$ 40 milhões, com geração de 150 postos de trabalho. As obras serão iniciadas ainda em abril.

Os outros dois empreendimentos foram inaugurados recentemente, mas não divulgaram os aportes financeiros. Um deles é o Stok Center, do Comercial Zaffari, de Passo Fundo. Foram abertos 187 empregos na loja. Já o Desco Super&Atacado, do Grupo Imec, de Lajeado, gerou 125 postos de trabalho e abriu ao público em agosto de 2021.

A prefeitura destaca o programa Desenvolve Santa Cruz, implementado há um ano para simplificar a abertura de empresas e dar incentivos a novos investimentos. Segundo os executivos municipais, ele já permitiu a criação de 2 mil empregos. De março de 2020 – quando começou a pandemia – até fevereiro de 2021, Santa Cruz do Sul acumula criação geral de 883 empregos com carteira assinada, considerando o saldo entre demissões e contratações no mercado de trabalho local.

Além dos atacadistas, a Secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo destaca investimentos da fábrica de fumo UTC, da concessionária Rota de Santa Maria e da Sacyr Construções. Quando as empresas estiverem operando na sua máxima capacidade, o valor adicionado de ICMS ao município por elas passará de R$ 250 milhões, garante ele.

Fonte: Giane Guerra e Daniel Giussani, GZH

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados