PANDEMIA NÃO AFETOU O CONSUMO DE CAFÉ

Saldo do consumo ficou positivo, de acordo com balanço da Associação Brasileira da Indústria de Café

No ano passado, a procura por café por parte dos consumidores seguiu seu ritmo de crescimento: registrou 1,34% de alta, segundo balanço da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). No período, foram consumidas 21,2 milhões de sacas.

Os números da Abic revelam, ainda, que o Brasil manteve a posição de segundo maior consumidor de café do mundo. Dados da última pesquisa realizada pela Euromonitor, em 2019, destacam o País como o maior mercado mundial em volume total de café como bebida quente. Quando analisado o consumo per capita, observa-se que, em 2020, ele foi de 5,99 kg por ano de café cru e 4,79 kg por ano de café torrado. O bom desempenho na mesa do consumidor teve impacto direto na indústria: as empresas associadas à Abic registraram um crescimento de 2,19% no período.

Em relação à indústria, a entidade revelou dados de uma pesquisa qualitativa inédita, a primeira realizada em duas décadas no Brasil, que mostra que 82% do setor é composto por micro e pequenas empresas e a produção industrial se concentra no Sudeste (76,6%).

Atualmente, as indústrias associadas à Abic respondem por 72,4% da produção do café torrado (grão e moído) e representam 85,4% de participação (share) no mercado. A entidade registra em seu banco de dados mais de 3.000 produtos certificados.

Fonte: Redação SuperHiper

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados