Smiling African American businessman in glasses using smartphone with face recognition technology over skyscraper background. Toned image double exposure

Para atrair clientes, rede popularizará tecnologia de biometria facial

Entenda como vai funcionar e qual a dimensão dessa empreitada em todas as lojas do grupo

Depois de um período de testes no final do ano passado em uma unidade na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a rede de Supermercados Zona Sul anunciou a decisão de estender a outras nove lojas da capital do estado o pagamento por reconhecimento facial.

O sistema será implantado ao longo do primeiro semestre em 145 pontos de venda em oito bairros, entre os quais Leblon, Ipanema e Flamengo, que atendem mais de 200 mil clientes. A solução utilizada foi fornecida pela startup Payface.

Para começar a pagar por reconhecimento facial, o usuário deve baixar o aplicativo no seu celular e registrar o rosto e o meio de pagamento. No caixa, o cliente se posiciona na frente de um dispositivo móvel que faz a identificação no início do checkout e não precisa usar celular nem cartão para finalizar a compra.

Sérgio Lemas, gerente de tecnologia e inovação do Zona Sul, disse que os testes na primeira loja foram positivos e motivaram a rede a ampliar o uso do reconhecimento facial: “A tecnologia é uma tendência que já visualizamos, e estamos sempre buscando oferecer ótimas experiências de compra”. O primeiro supermercado da marca foi inaugurado em 1959, e hoje a rede possui 43 lojas na capital fluminense e uma em Angra dos Reis, além de um braço de e-commerce, por meio de um aplicativo.

A tecnologia de reconhecimento facial para pagamentos está crescendo no ritmo da digitalização dos meios de pagamento e tende a aumentar: as pessoas estão buscando mais praticidade e segurança na experiência de compra.

Entre as oito cidades em que a empresa atua, o Rio de Janeiro é a primeira a ter mais de uma loja com esse sistema de pagamento.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados