Pepsi vende marcas de sucos

Procura por bebidas saudáveis e sem açúcar, tem levado a companhia a realizar uma grande revisão em seu portfólio

A americana PepsiCo acertou a venda de uma participação majoritária em suas marcas de sucos Tropicana e Naked à firma francesa de private equity PAI Partners por US$ 3,3 bilhões. A transação faz parte dos esforços da companhia em se concentrar mais em bebidas sem calorias e em produtos com menos impacto ambiental.

A PAI Partners, que também é dona das marcas Häagen-Dazs e Mövenpick em parceria com a Nestlé, comprará 61% de uma nova empresa que terá o direito a usar as marcas de sucos. A Pepsi será dona dos 39% restantes.

A transação deixará a Pepsi “livre” para direcionar o foco ao crescimento em áreas como lanches nutritivos, bebidas sem calorias e produtos SodaStream, disse o CEO da múlti, Ramon Laguarta, em comunicado. A Pepsi comprou a SodaStream, fabricante de um aparelho que adiciona gás à água, por US$ 3,2 bilhões em 2018.

A Tropicana e a Naked estão “ambas no lado certo e no lado errado” de uma tendência de mudança para produtos mais saudáveis, disse Frédéric Stévenin, sócio-gerente da PAI Partners, ao “Financial Times”.

“A categoria de sucos tem registrado crescimentos mais baixos nos últimos dois anos em razão do açúcar”, afirmou. “Há muito açúcar natural no suco, mas há coisas boas em termos de vitaminas e fibras”, realçou.

Ele disse, no entanto, que as vendas subiram durante a pandemia porque os consumidores passaram a tomar mais vezes o café da manhã em casa e quiseram reforçar seus sistemas imunológicos com produtos com alto teor de vitamina C. Isso poderia dar “ímpeto” às marcas, disse.

A receita líquida dos negócios de sucos girou em torno aos US$ 3 bilhões em 2020, segundo a Pepsi. A empresa informou que usará os recursos da venda para “fortalecer seu balanço patrimonial”. O processo de mudança rumo a uma linha de produtos mais saudável foi iniciada por Indra Nooyi, ex-executiva-chefe da Pepsi, e continua com o sucessor Laguarta.

Fabricantes de grandes marcas de produtos de consumo, como Pepsi e a rival Coca-Cola, vêm tentando se desfazer de produtos mais açucarados, uma vez que os consumidores mais jovens optam cada vez mais por alternativas ditas “mais saudáveis”. A Pepsi, contudo, também vem direcionando sua atenção à expansão do portfólio das chamadas bebidas energéticas.

Em 2020, a Pepsi comprou a Rockstar Energy Beverages, por US$ 3,85 bilhões, incorporando uma marca de alto crescimento à sua linha de bebidas energéticas, que inclui nomes como Mountain Dew Kickstart, Game Fuel e AMP.

A PAI Partners, que administra cerca de € 15 bilhões, comprará a participação nas marcas de suco da múlti americana com dinheiro de seu sétimo fundo de private equity, de € 5,1 bilhões.

Fonte: Valor

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados