Perecíveis são chave para crescimento dos supermercados

Estudo da Deloitte mostra que redes americanas vão investir no aumento da área de vendas e em um maior sortimento de alimentos frescos em 2022

As vendas de alimentos perecíveis e refeições prontas nos supermercados americanos continuaram em alta em 2021 – e bem acima dos níveis pré-pandemia – apesar da recuperação do setor de foodservice. Isso não significa, porém, que não existam desafios a serem superados pelo setor neste novo ano.

Um estudo realizado pela Deloitte mostra que a maioria das redes de supermercados considera as categorias de alimentos frescos como essenciais na estratégia de crescimento das vendas nos próximos três anos. O levantamento, que ouviu empresas que respondem por mais de 20% do total de lojas no varejo de alimentos dos Estados Unidos, indica que, para os executivos das empresas, a tendência de comer em casa continuará em alta mesmo depois do fim da pandemia.

Para aproveitar as oportunidades, as redes de supermercados estão investindo no aumento do espaço nas lojas para itens frescos, na ampliação do sortimento da categoria e no incremento das equipes de atendimento ao cliente. Entre as prioridades identificadas estão a experiência na loja, o frescor dos alimentos nas vendas online e a oferta de refeições prontas ou pré-prontas.

Para aumentar as vendas, porém, as redes de supermercados identificam um fator complicador: os times nas lojas. O recrutamento e a retenção dos profissionais são considerados como um grande desafio por 80% dos entrevistados, que também reconhecem a necessidade de aumentar a responsividade das equipes e sua capacidade de oferecer as melhores soluções para os clientes.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados