Conheça o melhor delivery do varejo paulista

Pão de Açúcar e iFood são eleitos os melhores da categoria em pesquisa realizada pelo Datafolha

Pela terceira vez consecutiva a bandeira Pão de Açúcar ficou posicionada no topo de uma pesquisa do Datafolha que apura quais são os melhores serviços de delivery em São Paulo. A conquista está relacionada à categoria “delivery de supermercado”. “As pessoas já não compram só produtos de limpeza ou bebidas. Itens como frios, laticínios e carnes são metade das nossas vendas”, disse o diretor de e-commerce alimentar do GPA, Rodrigo Pimentel.

Desta vez, a rede divide o pódio com o iFood. O aplicativo de entregas explora o delivery de supermercados desde 2019 e, em 2020, fez a aquisição da startup SiteMercado. Desde então, o serviço cresce em ritmo acelerado: de dois a três dígitos por mês. “Tudo o que os mercados têm nas prateleiras pode ser adquirido pelo nosso aplicativo, de congelados a ração para animais”, diz Antonio Mello, diretor de mercado do iFood.

No Pão de Açúcar, mais de 90% dos pedidos são entregues em menos de 24 horas — fregueses com mais de 60 anos têm prioridade na escolha dos horários. A pressa não impede que solicitações especiais sejam atendidas. “Tem cliente que compra o filé e depois telefona pedindo para cortar como estrogonofe”, diz Wellington dos Santos, coordenador de e-commerce da unidade Real Parque. Os caminhões que fazem as entregas têm três compartimentos, para itens mantidos em temperatura ambiente, refrigerados e congelados.

Já o iFood se encarrega apenas de gerenciar os pedidos e efetuar as entregas. A separação das compras é tarefa dos 3.400 estabelecimentos parceiros em todo o Brasil. Encarregado de operações no Carrefour, um dos parceiros do iFood, Gabriel Pinho dos Santos conta que todas as etapas da separação dos itens são automatizadas e, quando surge um pedido, o funcionário sabe em que posição do depósito vai encontrar cada produto. Ainda assim, é preciso fazer a confirmação pelo código de barras. Não tem como acontecer um engano.”

Ambas as empresas tiveram 13% de menções na pesquisa realizada pelo Datafolha.

Fonte: Revista São Paulo da Folha

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados