Saiba detalhes da fábrica de doces, molhos e condimentos que se instalará no NE

Companhia vai usar uma marca regional para atrair novos clientes a partir de junho

A Predilecta Alimentos, com sede em Matão (SP), reforça a sua atuação no Nordeste, com a instalação de uma fábrica e a criação da empresa Nordeste Mais Alimentos, voltada ao atendimento da região. A fábrica, localizada em Rio Largo (AL), a 30 quilômetros de Maceió, recebeu investimento próprio de cerca de R$ 45 milhões e será inaugurada em junho.

Incluindo formação de estoque de produtos prontos e de matérias-primas, o valor investido triplica, disse Leonardo Bolzan Gonçalves, sócio da Nordeste Mais Alimentos. A unidade terá capacidade para produzir 3,5 mil toneladas de produtos alimentícios por mês.

De acordo com Bolzan, a unidade vai produzir inicialmente produtos derivados de goiaba, batata e atomatados. A empresa vai aproveitar a estrutura para levar para o Nordeste linhas de produtos que ainda não foram lançadas na região de todas as marcas do grupo. Bolzan cita como exemplo a oferta de molhos e condimentos em sachês para uso individual – um formato de consumo bastante usado no Nordeste.

A operação em Alagoas também vai englobar a distribuição e venda por atacado das marcas do grupo. A companhia é dona das marcas Predilecta, Etti, Salsaretti, Cajamar, Stella D’Oro, Show Cau e Só Fruta. Ao todo, são produzidos 250 itens, entre molhos, atomatados, vegetais em conserva, condimentos, doces, geleias, gelatinas, achocolatados em pó, sopas e macarrão instantâneo.

As vendas são mais concentradas no Sudeste. Com a nova fábrica, a Predilecta pretende acelerar o crescimento de vendas no Nordeste, mercado que comporta 20% dos consumidores do país.

“A expectativa é que o faturamento dessa unidade representará de 5% a 8% do faturamento total do grupo no início”, afirmou Bolzan. Quando estiver em plena capacidade, a produção da companhia pode aumentar em 18%.

A companhia não divulga dado de receita. O executivo disse apenas que a Predilecta fechou o ano passado com crescimento de 14% e neste ano espera um aumento nas vendas de 20%, incluindo a operação do Nordeste. Fontes do mercado estimam que a Predilecta tenha faturamento na casa dos R$ 2 bilhões.

No Brasil, a empresa lidera o segmento de doces (como goiabada) e é vice-líder no segmento de atomatados. De acordo com dados da Euromonitor International, a empresa possui 10,1% de participação no mercado de doces e conservas. Na categoria de atomatados, a participação é de 10,9%. Em molhos prontos, a fatia é de 9,5%. No segmento total de molhos e condimentos, a participação é de 4%.

O grupo concorre diretamente com a gigante multinacional Kraft Heinz, que no início de abril concluiu a compra da Hemmer, empresa catarinense de molhos, condimentos e conservas. A Kraft Heinz concorre com as marcas Heinz, Quero, BR Spices e Hemmer. No Brasil, a Kraft Heinz e a Hemmer geram receita da ordem de R$ 1,5 bilhão.

Bolzan disse que o nome Nordeste Mais Alimentos foi escolhido como uma forma de aproximar mais a empresa dos consumidores da região. “A operação de Minas Gerais foi denominada Minas Mais e teve uma aceitação muito boa. A expectativa é conseguir uma aproximação maior com o público do Nordeste”, afirmou o executivo. A Minas Mais Alimentos foi criada em 2013 e produz atomatados, conservas e doces.

Bolzan acrescentou que, com a operação nova no Nordeste, as unidades do Sudeste terão capacidade disponível para ampliar também a oferta de produtos para o Centro-Sul do país.

A fábrica de Alagoas começa a operar com 110 pessoas. Incluindo o número de empregos indiretos, a expectativa é de que a unidade gere 400 novos postos de trabalho em Estado. No país, a Predilecta emprega 1,3 mil pessoas. O grupo atualmente mantém parceria com cerca de 350 produtores rurais para o fornecimento de matérias-primas. “Assim como todas as demais regiões onde temos unidades, vamos desenvolver áreas para plantio no Nordeste”, afirmou o executivo.

Além da fábrica em Alagoas, a Predilecta possui unidades em Patos de Minas (MG), Guaíra (SP), Itápolis (SP), Matão (SP), Araçatuba (SP) e Morrinhos (GO).

Fonte: Cibele Bouças, Valor

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados