Supermercado testa preços decididos por inteligência artificial

Tecnologia reduz preços de acordo com a data de validade de produtos, a fim de evitar desperdício de alimentos em supermercados

A rede de supermercados Metro vai testar esse sistema que utiliza inteligência artificial (IA) para ajustar preços automaticamente e minimizar as perdas em lojas selecionadas na Polônia, com a bandeira Makro.

A solução aplica um ajuste automático de preços de acordo com a duração do produto. Funciona assim: quanto mais próximo da data de validade, mais barato o item custará. O valor reduzido será revelado ao consumidor no caixa ou em etiquetas posicionadas nas prateleiras. O sistema também avisa quando o estoque estiver acabando.

A ideia é que os consumidores optem pelos artigos mais em conta para evitar o descarte e ajudar o meio ambiente. Segundo a startup, a tecnologia já reduziu o desperdício de alimentos em 40%. A Wasteless espera duplicar essa cifra com o refino do sistema, “incluindo o desenvolvimento das capacidades dos motores de IA”.

Com o sistema criado pela Wasteless, os produtos ficam em posição de destaque em seu local original. Por exemplo, um iogurte que expira em 7 dias pode ficar ao lado do iogurte que expira duas semanas depois, com os rótulos eletrônicos refletindo automaticamente a diferença nas datas de validade. Além disso, as lojas também podem optar por exibir os preços em um aplicativo, e não nas prateleiras. Para Oded Omer, fundador e CEO da Wasteless, a solução também proporciona uma oferta mais transparente direcionada ao consumidor.

“Sempre que um produto é removido de sua seção regular, ele vai para longe dos outros produtos similares e até mesmo recebe uma etiqueta de preço de outra cor. Isso tudo cria, imediatamente, um estigma na mente do consumidor”, diz Oded Omer. “E não é culpa desse consumidor, é apenas a sua forma de fazer uma compra mais inteligente, gastando a mesma quantidade de dinheiro em algo que vai durar muito mais tempo. Com isso, precisamos incentivá-lo a tomar uma decisão de fato inteligente, tornando mais atraentes esses produtos um pouco mais antigos.”

A iniciativa da Metro/Makro faz parte de uma meta definida pela empresa em 2016, que visa erradicar pela metade o desperdício de alimentos em suas operações até 2025. A companhia possui mais de 600 lojas em todo o mundo, segundo o jornalista Bruno Gall De Blasi.

“Quando se trata de abordar o impacto ambiental e, ao mesmo tempo, melhorar a lucratividade, vemos um alto potencial na tecnologia Wasteless”, disse Veronika Pountcheva, diretora global de responsabilidade corporativa da Metro. “Estamos ansiosos para lançar o teste na Polônia para entender como os clientes, bem como nossas próprias operações se beneficiam”.

A inovação da Wasteless pode representar uma importante solução para grande parte do desafio do desperdício de alimentos, que é gigantesco. Segundo o Índice de Desperdício de Alimentos 2021 – do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e da organização britânica de resíduos WRAP –, em 2019, foram 931 milhões de toneladas de alimentos desperdiçados. Com isso, é possível afirmar que 17% da produção total de alimentos do mundo foram para o lixo. O comércio – ou seja, supermercados e pequenas lojas – são responsáveis por 13% desse índice.

Fonte: Tecnoblog

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados