Varejo de vestuário pode ser inspiração para supermercados melhorarem experiência no PDV

Ranking da revista Newsweek com os melhores varejistas americanos traz apenas uma rede de supermercados no top 20

Qual é o melhor varejista dos Estados Unidos? Para o estudo America Best Retailers 2022 da revista americana Newsweek, com base em cinco critérios (produtos, atendimento ao cliente, atmosfera, acessibilidade e layout) e entrevistas com mais de 10 mil consumidores, o posto pertence à Salvatore Ferragamo, no setor de luxo. De 100 pontos possíveis, a empresa obteve 98,53.

Os segmentos de vestuário e artigos para a casa dominam a lista, com as 17 primeiras colocações – um sinal claro de que os supermercados, se quiserem subir no Ranking, precisam adotar as melhores práticas desses setores. Entre as 20 melhores empresas do varejo americano, há apenas uma do setor de supermercados: a rede regional Wegmans, 19ª colocada, com 92,25 pontos.

Para Nancy Cooper, editora da revista Newsweek, o estudo deixa claro que os consumidores continuam valorizando muito a experiência de comprar em lojas físicas – tocando produtos, experimentando o ambiente do ponto de venda, apreciando o relacionamento com o time de vendas. “Nos últimos anos, mesmo com o forte crescimento do varejo online, as boas lojas físicas se tornaram ainda mais fortes”, afirma.

No total, 195 varejistas fazem parte da lista. Entre as 10 redes de supermercados mais bem avaliadas estão, além da Wegmans, a Publix (91,67 pontos), Harps Food Stores, Sprouts, Whole Foods, Fresh Thyme Farmers Market, The Fresh Market, WinCo, Kroger e Earth Fare (85,21 pontos).

O ranking também indicou três supermercadistas de descontos: Trader Joe’s (89,06 pontos), 99 Cents Only e Aldi. No segmento de superstores e clubes de atacado, a listagem conta com a Costco (88,05), Target, Sam’s Club, BJ’s e Meijer.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados