Varejo indiano abraça o instant delivery

Modalidade de entrega rápida de alimentos deverá ter um crescimento de 15 vezes até 2025, chegando a US$ 5,5 bilhões

O segmento de entregas rápidas do e-commerce de alimentos (ou instant delivery) deverá ter um crescimento de 15 vezes nos próximos quatro anos na Índia, fechando 2025 com um volume de vendas de US$ 5,5 bilhões. De acordo com a RedSeer, com isso o país assumirá a liderança global nas vendas por essa modalidade.

Na Índia, o mercado tem visto um forte crescimento da quantidade de empresas nesse formato, além do crescimento de companhias já estabelecidas, como Zepto, Blinkit e Instamart. O mercado formado por grandes áreas metropolitanas e cidades “tier 1” no varejo indiano é estimado em US$ 45 bilhões, o que explica a velocidade de adoção do instant delivery no país.

Esse movimento é puxado por cidades como Nova Délhi, Bangalore e Chennai, onde a modalidade de entrega rápida teve uma forte expansão desde o início da pandemia e onde existe uma grande população digitalizada. “O instant delivery está mudando o comportamento dos consumidores indianos”, afirmou Abhishek Gupta, gestor de engajamento da RedSeer.

Além de realizar entregas em 10 minutos e oferecer grande conveniência aos clientes, essa modalidade também tem impulsionado a satisfação do consumidor, já que oferecem uma experiência de compra simplificada. A chave para isso é contar com um mix de produtos bastante reduzido em cada dark store (normalmente, algo entre 3 mil e 4 mil SKUs), o que simplifica o sortimento, diminui o tempo de decisão de compra e acelera a separação e entrega dos pedidos.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados