Varejo online ganha força nos supermercados do Canadá

Consumidores preferem e-commerce a alternativas omnichannel; comportamento deverá ser mantido após o fim da pandemia

Os consumidores canadenses gostam da facilidade trazida pelo e-commerce na compra de alimentos e preferem receber os produtos em casa do que retirá-los em um ponto de venda. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Maru Group a pedido do PayPal, 72% dos canadenses adultos gostam da possibilidade de pedir alimentos online, enquanto apenas 38% têm uma visão positiva sobre o “clique e retire” de supermercados.

Além disso, mais de 20% dos pesquisados dizem que comprarão mais alimentos online depois da pandemia do que faziam antes, mostrando que o varejo digital ganhou penetração no setor de supermercados. Um dos fatores para isso é o aumento do trabalho remoto, que muda os fluxos de deslocamento dos clientes e torna a entrega em casa ainda mais conveniente.

No Canadá, estudantes e trabalhadores em home office são os segmentos que mais usam aplicativos de delivery e fazem pedidos online de itens de supermercado: 57% dos entrevistados acima de 18 anos nesses grupos usaram um aplicativo de entrega de alimentos no mês anterior à pesquisa, contra 42% da média geral. Nos supermercados, esses índices foram, respectivamente, de 27% e 19%. Neste início de ano, a variante ômicron vem impulsionando ainda mais os supermercados online. Segundo a Canadian Federation of Independent Grocers, o nível de ausência de trabalhadores no varejo ficou entre 15% e 25% em janeiro devido à pandemia, enquanto a Metro, uma das maiores redes do setor no país, disse que no trimestre passado houve um salto em suas vendas online. A relação parece direta: quanto mais tempo em casa, maior o volume de compras digitais.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados