No varejo americano, “volta ao normal” fica para depois

Mais da metade dos consumidores dos EUA continuam preocupados com a Covid-19, fazendo com que hábitos de consumo adotados na pandemia permaneçam

Um relatório divulgado pelo Food Marketing Institute (FMI) colocou água no chope das expectativas de retomada rápida do consumo e de uma “vida normal”. Segundo o U.S. Grocery Shopper Trends Tracker: Back to School / Back to Office, as preocupações com o coronavírus continuam tendo um impacto considerável sobre o comportamento de compra dos consumidores.

O estudo mostra que metade dos consumidores continuam preocupados ou muito preocupados com a Covid-19, especialmente com as novas variantes, como a delta. Para os supermercados, a condição é menos preocupante, já que o receio em fazer compras nas lojas do setor diminuiu (graças às medidas de proteção adotadas pelos varejistas). Por outro lado, bares e restaurantes continuarão sofrendo com fluxos menores de clientes nos próximos meses.

A compra e o consumo de alimentos, segundo o levantamento, têm mantido os padrões dos primeiros meses de pandemia: mais compras em supermercados, tanto de itens prontos para o consumo quanto de alimentos para preparo em casa. E grande parte dos clientes acredita que as mudanças vieram para ficar: metade dos americanos afirmam que seus atuais hábitos permanecerão em um pós-pandemia.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados