Pandemia transforma supermercado online em hábito dos clientes

Um em cada quatro consumidores quer aumentar uso do e-commerce para compras de alimentos para a casa

Não foi somente no Brasil que as vendas online de itens de supermercado dispararam desde o início da pandemia. Um estudo divulgado nos Estados Unidos pela Acosta mostra que um em cada quatro pessoas que usaram o e-commerce para compras de supermercado pretendem comprar mais dessa forma nos próximos 12 meses.

“Metade dos clientes online desenvolveram suas atuais preferências de consumo depois do início da pandemia. Isso mostra que a Covid-19 acelerou muito a adoção do e-commerce no varejo de alimentos”, analisa Colin Stewart, VP Executivo de Business Intelligence da Acosta.

E a tendência do setor é de crescimento: institutos como Mercatus e Incisiv projetam que o e-commerce responderá por 20% das vendas de supermercados nos EUA nos próximos cinco anos. “Os consumidores que se acostumaram com a conveniência dos supermercados digitais provavelmente manterão seus novos hábitos mesmo depois que a pandemia terminar”, acrescenta Stewart.

Segundo os dados da Acosta, existe espaço para crescimento tanto com os clientes atuais quanto com novos clientes. O levantamento mostra que 50% dos consumidores raramente (ou nunca) compram alimentos online.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados