PepsiCo utiliza embalagens de salgadinhos e garrafas PET em carroceria de caminhão

Protótipo desenvolvido aqui no Brasil integra meta global de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 40% até 2030

A PepsiCo, alinhada às suas metas globais de sustentabilidade, inova mais uma vez e lança um protótipo de carroceria de caminhão sustentável, feita com plástico reciclado, mais especificamente de BOPP e garrafas PET, materiais usados nas embalagens de salgadinhos e refrigerantes de suas marcas.

Esta é uma iniciativa pioneira no mercado e faz parte da transformação estratégica da companhia, o PepsiCo Positive, que visa gerar valor sustentável por meio de três pilares: Agricultura positiva, Cadeia de valor positiva e Escolhas positivas.

A agenda consolida as ações da empresa em toda a sua cadeia produtiva e coloca a sustentabilidade no centro dos negócios, o que inclui o desenvolvimento da economia circular e o reforço de sua frota sustentável, que hoje já é uma das maiores do setor de bens de consumo no Brasil e no mundo.

O protótipo foi desenvolvido utilizando como base embalagens recicladas de produtos da empresa na composição. Para a fabricação da carroceria, as embalagens de BOPP e PET passaram por processo químico que, misturados a outros componentes, reduzem a quantidade de fibra de vidro utilizada na fórmula original.

Este material passou por diversos testes a fim de assegurar sua segurança e durabilidade, entre eles o de envelhecimento artificial estimado em 10 anos, elasticidade e condução de calor, obtendo resultados positivos e demonstrando a possiblidade de utilizá-lo em larga escala em sua frota.

Para o projeto foram utilizados cerca de 3 quilos de embalagens plásticas de BOPP – o que representa cerca de 750 unidades de bolsas de salgadinhos, e 18 Kg de plástico PET – aproximadamente 368 garrafas. Novos experimentos estão sendo realizados para aumentar ainda mais a utilização destes recicláveis na composição da fibra, que pode consumir até 99% menos energia em kW/h na sua produção em comparação a carroceria convencional feita de alumínio.

“A preocupação com o Planeta está no centro dos esforços da PepsiCo e na área de transportes estamos cada vez mais atentos a essa necessidade de mudança para uma frota mais sustentável. Ações como essa reforçam o nosso compromisso com a sustentabilidade e, também, com a economia circular do plástico, material para o qual buscamos alternativas para que não se torne lixo e possa ser ressignificado. Apenas com o projeto de carroceria sustentável pretendemos reciclar aproximadamente 5 toneladas de plásticos em um ano.” afirma Anderson Pinheiro, Diretor de Transportes da PepsiCo Brasil.

PepsiCo expande frota de veículos elétricos e movidos a GNV

A PepsiCo também anuncia a compra de vinte caminhões elétricos e cinco movidos a GNV para reforçar sua frota sustentável. Dezenove veículos elétricos são da JAC Motors, modelo iEV 1200T, do qual a empresa já havia adquirido dez unidades em 2020 e um da Volkswagen, modelo e-Delivery11, primeiro caminhão elétrico 100% nacional. Os 5 veículos movidos a GNV (gás natural veicular), ou gás biometano, são da SCANIA e são do mesmo modelo que a companhia adquiriu 18 caminhões no ano passado. A empresa foi a primeira a usar caminhões movidos a gás natural e umas das pioneiras no uso de caminhões elétricos em sua frota, o que reforça o seu compromisso com a mitigação dos impactos causados pelas emissões de CO2 na atmosfera e com a sustentabilidade em toda sua cadeia de valor.

Todas essas ações vêm ao encontro de meta global da PepsiCo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 40% em toda a sua cadeia produtiva até 2030.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados