PepsiCo vê apetite crescente por salgadinhos

Categoria de ‘snacks’ é a mais rentável da companhia e o Brasil está entre os dez maiores mercados da empresa no mundo

A resiliência do consumo nos lares é o que mantém Alexandre Carreteiro, presidente da PepsiCo Brasil Alimentos, otimista com a recuperação econômica. O executivo, que assumiu em março a divisão responsável pelas marcas Doritos, Lays e Quaker, prefere, no entanto, não fazer projeções de crescimento para o ano. “Continuamos vendo o consumo no lar importante e crescente. Estamos estruturalmente positivos para o Brasil e queremos manter a penetração dos nossos produtos nos lares mesmo depois da pandemia”, afirmou, anunciando, também, investimentos de R$ 16,5 milhões em projetos sociais no país.

O Brasil está entre os 10 maiores mercados da PepsiCo no mundo. Em 2020, as vendas no país cresceram um dígito duplo, impulsionadas pelo portfólio de snacks salgados, como batatas chips e salgadinhos. Mas nenhum dado da subsidiária brasileira foi divulgado nos resultados do primeiro trimestre de 2021, quando a operação global teve lucro de US$ 1,71 bilhão, 28% acima do ano anterior, e receita 7% maior, de US$ 14,82 bilhões. Na América Latina, no entanto, as vendas caíram 5%.

Carreteiro argumenta, porém, que a categoria de snacks segue crescente, “um movimento que já se via antes da pandemia”. Segundo a empresa, esse portfólio já é responsável por sua maior rentabilidade e a meta é de que dobre de tamanho nos próximos anos, o que pode ser um desafio diante da pressão para que a indústria produza alimentos mais saudáveis. O executivo defende que a companhia está em uma “jornada de redução” de gordura trans, sódio e açúcar e que trabalha com um portfólio completo. “O importante é ter uma dieta balanceada e oferecemos alimentos para cada momento da vida e do dia”, afirma, citando como exemplo os alimentos a base de aveia.

Para surfar a onda do aumento do consumo dentro dos lares e compensar o enfraquecimento em lanchonetes e bomboniéres, a PepsiCo diversificou no tamanho de embalagens e acelerou lançamentos. Em 2020, lançou o Doritos Wasabi e a linha Flamin’ Hots. No início deste ano, foi a vez das batatas Ruffles em lata e da volta de alguns clássicos da Elma Chips. De acordo com a empresa, o novo sabor inspirado na culinária japonesa ajudou a marca Doritos a ganhar quatro pontos percentuais de participação de mercado.

A aposta da PepsiCo em novas embalagens também se mostra uma decisão acertada. Levantamento da consultoria Kantar mostra que, no consumo em casa, a categoria cresceu 7,6% em valor nos 12 meses até março de 2021 ante um ano antes. Esse crescimento pode ser atribuído às embalagens maiores, uma vez que as unidades caíram 8,1% enquanto as toneladas vendidas cresceram 7,6%. Outra aposta, conta Carreteiro, foi intensificar as vendas on-line, canal que teve triplo dígito de crescimento.

O aporte milionário em projetos sociais ao longo deste ano e de 2022 também tem a ver com a confiança no país, diz Carreteiro. A iniciativa, em conjunto com a Fundação PepsiCo, investirá em 20 organizações não-governamentais que promovem prosperidade econômica, segurança alimentar e acesso à água. A meta é beneficiar 2 milhões de pessoas, com projetos de capacitação e empreendedorismo negro e feminino, distribuição de alimentos e instalação de estações de lavagem de mãos e reconstrução de banheiros em comunidades com pouca estrutura.

O grupo também é signatário do Mover, movimento de equidade racial criado por 45 empresas e que prevê criar 10 mil vagas de lideranças para pessoas negras.

Fonte: Valor Econômico

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados