Varejo e indústria se unem para discutir futuro do setor

Live Supermeeting ABRAS reuniu a Ambev, Coop, GPA e Grupo ABC para debater a importância da cooperação mútua para a evolução do mercado de consumo

Aconteceu nesta quinta-feira (6), a primeira Live Supermeeting do ano, encontro entre varejo e indústria promovido pela Associação Brasileira de Supermercados. O evento, intitulado Transformação das Relações entre Indústria e Varejo aconteceu no formato digital e foi transmitido no canal da associação, no YouTube. A live contou com a participação de diretores da área comercial e de marketing de três grandes redes: Samir Jarrouj (GPA), Gustavo Ramos (Coop) e Thulio Martins (Grupo ABC). Representando a indústria, Caio Lira, vice-presidente do canal off-trade da Ambev, completou o quadro de convidados. A mediação do debate ficou por conta de Olegário Araújo, pesquisador de varejo na Inteligência 360.

Na abertura do encontro, João Galassi, presidente da ABRAS, deu às boas vindas aos convidados e também às centenas de profissionais do varejo e da indústria que acompanharam a live. “É um encontro muito importante porque estamos debatendo o futuro do varejo por meio da indústria e do setor supermercadista brasileiro. Neste momento que estamos vivendo, o setor tem dado muito orgulho para todos nós”, afirmou Galassi, que aproveitou a ocasião para falar sobre a Campanha Super Essencial, criada pela associação.

Olegário Araújo abriu os trabalhos da tarde afirmando que neste momento o varejo brasileiro, assim como o mundial, vive uma grande transformação. “Nós temos que incorporar novos canais, desenvolver novas competências relacionadas à técnica de negociação, afinal, temos muito mais canais para administrar”, disse Araújo. Para discutir as mudanças que vem ocorrendo na colaboração entre indústria e varejo, o mediador apresentou os convidados e perguntou a cada um o que eles entendiam por essa transformação nas relações entre indústria e varejo.

Caio Lira, da Ambev, pontuou que a transformação se inicia com as mudanças que ocorrem na sociedade como um todo no Brasil e no mundo. Para o executivo, o indivíduo demanda novas necessidades, que nascem em seus novos comportamentos e hábitos. “Observando isso, a gente entende que a indústria e o varejo, quando percebem esse movimento acontecendo, começa a ter uma sinergia e uma colaboração para que a gente capture de fato esse novo comportamento do shopper”, complementou Lira.

Para Gustavo Ramos, da Coop, o que está ocorrendo no setor varejista vai além da transformação, trata-se de uma evolução. Essa última se dá em função do amadurecimento pessoal e profissional e, consequentemente, as relações vão se transformando.  “As empresas também vão evoluindo, saindo, na minha visão, de uma relação muito transacional, ou seja, somente uma discussão de preço e produto, e vão evoluindo para uma discussão mais estratégica”, ressaltou Ramos.

Samir Jarrouj, do GPA, concorda que este é um processo evolutivo, mas chamou a atenção para a velocidade de todo o processo. “Está tudo mais rápido. O que funcionava há três meses não funciona mais hoje. Portanto, estratégia é super fundamental e a relação com a indústria tem de evoluir nessa mesma velocidade, baseada na confiança”, completou o executivo.  

Na opinião de Thulio Martins, do Grupo ABC, a transformação e evolução das relações é um grande desafio, principalmente nas empresas e nas equipes. Segundo Martins, o consumidor está muito veloz, com informação na mão e sendo mais exigente. “Nós, varejo e indústria, estamos sendo resilientes, muito colaborativos para entender qual melhor proposta e parceria a fazer”, refletiu o varejista.

Interesses, conflitos, problemas e soluções também foram abordados durante esse proveitoso encontro entre varejistas e indústria. A cobertura completa da Live Supermeeting ABRAS será publicada na próxima edição da Revista SuperHiper.

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados