Conheça a região onde o consumo das classes C e D cresceu acima da média nacional

 Conheça a região onde o consumo das classes C e D cresceu acima da média nacional

Pesquisa da Superdigital, focada em inclusão econômica, detalha como o brasileiro distribui sua renda apertada

No Paraná, maio apresentou uma alta no consumo das classes C e D de 3,5% ante abril, de acordo com a Pesquisa de Hábitos de Consumo da Superdigital, fintech do Grupo Santander focada em inclusão econômica. O aumento ficou acima da média nacional que subiu 2%.

O bom resultado foi puxado pincipalmente por gastos com lazer e viagens, diferente de outros estados que cresceram impulsionados pelas compras em Lojas de Roupas, em decorrência da comemoração ao Dia das Mães.

Os paranaenses gastaram com Diversão e Entretenimento (43%), Companhias Aéreas (25%), Transporte (18%), Serviços (15%), Drogaria/Farmácia (13%), Automóveis e Veículos (12%), Combustível (10%), Lojas de Roupas (8%), Prestadores de Serviços (7%), Lojas de Artigos Diversos (6%) e Restaurante (5%). As quedas foram observadas nos setores de Rede Online (-11%), Hotéis e Motéis (-8%) e Telecomunicação (-4%).

O Paraná teve o melhor resultado da região Sul. Na pesquisa, exceto o Nordeste, onde o consumo recuou 2,4%, as regiões brasileiras mostraram alta. O Sudeste teve uma recuperação de 3,3%, seguido do Sul (1,5%), Norte (1,4%) e Centro-Oeste (0,1%).

No Brasil, os setores que mostraram altas mais significativas no consumo foram: Lojas de Roupas (14%), Transporte (7%), Automóveis e Veículos (6%), Lojas de Artigos Diversos (6%), Prestadores de Serviços (6%), Combustíveis (5%) e Drogarias e Farmácias (5%). Já os setores que mostraram recuo foram: Rede Online (-3%), Companhias Aéreas (-2%), Diversão e Entretenimento (-2%) e Hotéis e Motéis (-1%).

Luciana Godoy, CEO da Superdigital Brasil, afirma que a alta no consumo destas classes sociais, mesmo que pequena, mostra que a economia no varejo está se recuperando aos poucos. “O dado também foi impactado pelas compras no Dia das Mães, que geralmente traz um aquecimento ao comércio varejista. Mas percebemos que mesmo os setores que não têm correlação com o Dia das Mães mostraram alguma recuperação”, afirma a executiva, que aponta como exemplo os setores de Transportes, Automóveis e Veículos e Prestadores de Serviços.

O levantamento mostrou também que o principal gasto no orçamento continua sendo o com Supermercado (36,9%). Em segundo lugar estão Restaurantes (13%), Lojas de Artigos Diversos (10,3%) e Combustível (7,7%).

Outro dado da pesquisa da Superdigital mostra que 87% dos gastos totais foram feitos presencialmente, mantendo o mesmo percentual de abril.

Em relação ao ticket médio, houve aumento nos setores Lojas de Roupas (11%), Lojas de Artigos Diversos (6%), Prestadores de Serviços (6%), Serviços (4%), Automóveis e Veículos (4%) e Combustíveis (3%). Contudo, caiu o ticket médio de Companhias Aéreas (-30%), Rede Online (-4%), Supermercado (-3%) e Restaurantes (-2%).

Fonte: Apras

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados