Heineken investirá R$ 320 milhões em sustentabilidade

O valor inclui a ampliação do uso de energias renováveis e a modernização das cervejarias

O grupo Heineken anunciou que irá investir R$ 320 milhões em suas unidades de produção no Estado de São Paulo para ampliar sua agenda de sustentabilidade e expandir sua produção.

O investimento se soma a outros R$ 1,7 bilhão em aportes feitos ao longo dos últimos três anos pela empresa no Estado. O valor anunciado hoje inclui a modernização das cervejarias localizadas nas cidades de Itu, Jacareí, Araraquara e Campos do Jordão. A expectativa é de que 400 empregos sejam criados relacionados ao montante investido.

O investimento será direcionado à ampliação do uso de energias renováveis, a exemplo das caldeiras de biomassa, e ao ganho de eficiência hídrica. A unidade de Jacareí ganhará uma caldeira de biomassa. A companhia tem a meta de chegar a 100% de energia renovável em suas fábricas em 2023.

Circularidade de embalagens de vidro também está entre as prioridades da cervejaria, que apresentará novas iniciativas para contribuir com a meta de atingir 100% de circularidade de suas embalagens utilizadas em bares e restaurantes até 2025. Hoje, segundo o presidente do grupo, Mauricio Giamellaro, 30% do vidro usado pela companhia no país é importado. “Vidro hoje é um dos grandes desafios da indústria cervejeira. Ser sustentável nessa cadeia também ajuda a sermos mais eficientes na nossa produção e mais nacionalizados.”

Ainda olhando para o engajamento do mercado, a marca Heineken lançou recentemente um programa de geração distribuída de energia verde para bares e restaurantes de 19 capitais brasileiras que, além de contribuir para a redução da emissão de carbono, traz o benefício direto de redução na conta de luz dos estabelecimentos, que pode chegar a 40%. O programa será disponibilizado aos consumidores finais, incluindo os do estado de São Paulo, ainda no primeiro semestre deste ano.

Essas medidas fazem parte do plano da companhia de neutralizar a emissão de carbono de toda a sua cadeia de valor até 2040. “O investimento vem para fortalecer a agenda de sustentabilidade. Estamos saindo do discurso, que são os compromissos, e indo pra prática. Esse investimento nos aproxima dessa ambição”, afirmou Mauro Homem, que assumiu à recém-criada vice-presidência de sustentabilidade e assuntos corporativos da Heineken no Brasil.

Além das metas de sustentabilidade, o investimento do grupo visa aumentar a presença de seu portfólio de marcas premium e craft (artesanal) no mercado. Uma das iniciativas é aumentar a capacidade produtiva de Heineken 0.0. na cervejaria de Araraquara. De acordo com a empresa, o Brasil já é o maior mercado desse rótulo. Na unidade de Itu, segundo Giamellaro, o objetivo é expandir a produção de cervejas especiais. “Itu é nosso maior investimento em cervejas especiais e está se tornando, neste primeiro trimestre, a maior produtora de cervejas especiais dentro do Brasil.”

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados