Marca gaúcha de vinho em lata capta recursos para crescer

Companhia surgiu na pandemia e só no ano passado vendeu cerca de 150 mil unidades

Empresa gaúcha de vinhos em lata, a Lovin’ Wine participou de uma nova rodada de captação de investimentos. Em nove horas de divulgação, a marca conseguiu levantar R$ 2,49 milhões de 398 investidores.

Os recursos foram captados através da CapTable, uma plataforma pela qual usuários podem investir em startups. É a segunda vez que a gaúcha passa por esse tipo de processo.

O valor arrecadado será usado para capital de giro, novos produtos e também para marketing, diz o presidente João Sattamini.

A Lovin’ Wine foi fundada em 2020. Em 2021, a marca vendeu 140 mil latas de vinho. A fábrica fica em Farroupilha, na Serra, e tem capacidade para produzir 500 mil unidades. A busca de recursos é para aumentar bastante a comercialização, claro.

Por questões estratégicas, a Lovin’ Wine não revela seu desempenho, mas o CEO da marca, João Sattamini, admite que os negócios têm acompanhado o crescimento do setor, especialmente no que se refere às vendas on-line. “Nossa carteira cresceu bastante, cerca de 400%. O comércio virtual permite uma maior capilaridade e alcance. Fabricamos no Rio Grande do Sul, mas estamos em todo o País, com destaque para São Paulo, nosso principal mercado”, diz.

A marca também é encontrada em Minas Gerais, por enquanto apenas na Capital. Mas os planos incluem vendas também para o interior.

E as novidades não param por aí. Depois do sucesso dos rótulos Rose Dry, Rose Wine, White Wine, Red Wine e White Dry, a Lovin’ Wine acaba de lançar o espumante Brut White. De coloração amarela com reflexos esverdeados, a bebida tem aroma de frutas cítricas, como o abacaxi, e notas de flores brancas. Refrescante e gaseificado, apresenta acidez equilibrada e intensidade média. O destaque do bouquet do espumante é o sabor frutado de maçã verde.

É fácil de consumir em qualquer ocasião e harmoniza com comidas leves, entradas e sobremesas. E tem as variedades Blend de Chardonnay e Riesling italiano. Com teor alcoólico de 12%, não contém glúten e é oferecido em latas de 269ml, fabricadas com alumínio, material 100% reciclável.

“Iniciamos nossas operações em 2020, como uma DNVB (Digital Native Vertical Brands), atuando de maneira vertical e totalmente integrada ao ambiente digital. Hoje nosso público é 95% feminino e algumas queriam algo mais seco e perfeito para o verão. Lançamos então o Brut White”, finaliza.

Fontes: GZH – Giane Guerra e Diário Comércio

Compartilhe esta noticia!

Posts Relacionados