Zaitt prepara loja autônoma em Belo Horizonte

Outras unidades foram anunciadas em mais três estados. A meta é abrir 35 lojas autônomas por todo o país este ano

Conveniência e distanciamento social são dois atributos que nunca fizeram tanto sentido como ao longo da pandemia. Criada em 2016, a rede de lojas Zaitt – que faz parte do Grupo Sapore – viu seu conceito de lojas autônomas se encaixar perfeitamente nas necessidades dos consumidores em 2020. 

Por meio do modelo de franquia, lançado no ano passado, a Zaitt tem como meta abrir 35 pontos por todo o País até o final do ano. A primeira unidade em Minas Gerais já está contratada e em fase de escolha de ponto na Capital. Cada unidade tem entre 15m² e 25m². O investimento médio para abertura varia entre R$ 200 mil e R$ 250 mil. 

De acordo com o CEO da Zaitt, Rodrigo Miranda, o modelo é ideal neste momento porque não existem funcionários dentro da loja e o reabastecimento é feito em horários específicos, evitando aglomerações.

“O nosso modelo é apropriado para esse momento de distanciamento. A franqueadora disponibiliza o formato, a marca e o conhecimento para a operação. Damos apoio tecnológico. No Brasil, temos conveniência em postos, mas a nossa tese é de que a tecnologia possibilita o modelo. O mix é formado por lanches, produtos de consumo rápido, sorvetes, doces e alguns produtos de empório. Tá faltando aquele azeite, aquele molho para o almoço, nós temos”, explica Miranda.

Lojas autônomas são estabelecimentos em que o cliente não precisa passar pelo caixa para adquirir os produtos. Toda a jornada, desde a entrada, é feita com a leitura de QR Code no aplicativo da loja e é a própria pessoa que finaliza a compra, também pelo app. 

As unidades são instaladas em ruas de grande movimento e que tenham também fluxo residencial forte, em bairros de perfil social A, B e C+ das grandes cidades ou polos regionais.

Além de Belo Horizonte, foram anunciadas inaugurações para Rio Claro, no interior paulista, Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Brasília, Distrito Federal. Para a escolha do franqueado, alguma experiência no varejo é desejável, mas esse não é um ponto de corte de candidatos que tenham verdadeiro perfil empreendedor.

“Damos o direcionamento de categorias e subcategorias, mas o refino de marcas e tamanhos tem uma característica local. Não fazemos o abastecimento, auxiliamos o franqueado no credenciamento de fornecedores e distribuidores locais, entendendo os hábitos e a conveniência de cada região. Atuamos em algumas negociações nacionais, como Ambev, por exemplo”, destaca o CEO da Zaitt.

Fonte: Diário do Comércio – MG

Posts Relacionados

Fique por dentro de nossas novidades